Corinthians usa prêmio da Copa do Brasil para quitar dívidas e déficit volta a crescer

O Corinthians usou os R$ 18 milhões recebidos da CBF pelo vice-campeonato da Copa do Brasil para quitar dívidas, em especial premiações aos jogadores que estavam atrasadas.

O dinheiro recebido deu um alívio na situação financeira do Corinthians, mas o clube segue com dificuldades. Em balancete financeiro publicado nesta terça-feira, o Timão divulgou que até setembro acumulou um déficit de R$ 26,2 milhões – R$ 5,1 milhões a mais do que o registrado até agosto.

– Nós pagamos algumas dívidas recorrentes do clube, estamos reduzindo o nosso déficit. E, principalmente, pagamos as premiações aos jogadores do ano passado, do Campeonato Paulista e do Brasileiro. Estamos liquidando nossas despesas para tentar zerar o déficit no mais curto prazo possível – afirmou Matias Romano Ávila, diretor financeiro do Timão, na Corinthians TV.

Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, e Matias Ávila, diretor financeiro — Foto: Reprodução / Corinthians TVAndrés Sanchez, presidente do Corinthians, e Matias Ávila, diretor financeiro — Foto: Reprodução / Corinthians TV

Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, e Matias Ávila, diretor financeiro — Foto: Reprodução / Corinthians TV

Ávila ressaltou que o Corinthians trabalha para reduzir despesas e que isso não impede de o clube investir em reforços.

A dívida corintiana se manteve estável em setembro, em R$ 504,7 milhões. O clube alega que “o incremento no nível de endividamento entre os meses de junho e agosto decorreu da aquisição de atletas – cujos contratos são registrados em ‘ativos intangíveis’ – e portanto representam um investimento do clube, com retorno esperado no futuro.”

Como já vinha acontecendo nos meses anteriores, o departamento de futebol do Timão teve superávit de R$ 461 mil, mas o clube social e os esportes amadores puxaram o resultado para baixo, com um déficit de R$ 26,7 milhões até setembro.

  • Direitos de transmissão de TV: R$ 153,6 milhões;
  • Vendas de jogadores: R$ 108,1 milhões;
  • Patrocínios e publicidade: R$ 26,8 milhões;
  • Premiações e loterias: R$ 11,5 milhões.

O clube também faturou R$ 48,4 milhões com bilheteria, mas esse dinheiro é destinado para o fundo responsável pelo pagamento do financiamento da Arena Corinthians.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *